segunda-feira, 27 de março de 2017

Ao público leitor: TECIDO DO CORAÇÃO








 TECIDO DO CORAÇÃO” é um livro em homenagem ao AMOR, esse sentimento que comanda a vida humana e desperta, em nós, os mais diferentes humores, tais como alegria, entusiasmo, melancolia, nostalgia, tristeza, esperança, fé, confiança, inquietação, paz, dor da partida, da saudade, do silêncio, da noite, do fogo, do vulcão, da solidão. É um livro que fala diretamente ao coração de homens e mulheres. É, ainda, um livro que interroga a vida, bem como a forma que, por vezes, as pessoas têm que remar contra ventos e marés para poderem por de pé um projeto de vida.
É uma obra iniciada antes mesmo de ser escrita, pois teve seu começo quando aprendi a olhar e a sentir o mundo, sempre com a alma despida de outros sentimentos que não fosse o amor, a coragem, determinação, fé. Aqui, há olhares, saudades, trocas de beijos e afagos, encontros, despedidas, reencontros, sonhos, desejos, enfim, a sensibilidade que povoa uma alma que sente os sentimentos do mundo.
Engana-se quem pensar, aqui, descortinar um retrato autobiográfico. Ao contrário, os sentimentos descritos habitam as almas humanas e revelam que o amor, para surgir, não  necessita de cenários espetaculares ou qualquer outra coisa, mas de uma perfeita oportunidade de sentir. E, ao final, indaga-se: há algo melhor do que a poesia para ser representante do amor, com todas as suas nuances?! Leia a obra, aprecie os poemas, e realize sua viagem em direção ao coração.
Como todo livro de poesia, este, definitivamente, também vem embriagado de sensibilidade e profundidade, com experiências de amar, grandeza interior e pureza d’alma. É, então, um livro para ser lido e relido naqueles dias em que nosso coração dolorido pede um pouco de poesia para acalentar a alma.
Saudações, leitores!
Luísa Karlberg
                Autora


Nenhum comentário:

A vida da gente é feita assim: um dia o elogio, no outro a crítica. A arte de analisar o trabalho de alguém é uma tarefa um pouco árdua porque mexe diretamente com o ego do receptor, seja ele leitor crítico ou não crítico. Por isso, espero que os visitantes deste blog LINGUAGEM E CULTURA tenham coerência para discordar ou não das observações que aqui sejam feitas, mas que não deixem de expressar, em hipótese alguma, seus pontos de vista, para que aproveitemos esse espaço, não como um ambiente de “alfinetadas” e “assopradas”, mas de simultâneas, inéditas e inesquecíveis trocas de experiências.